São Bartolomeu nasceu em Caná, na Galileia, uma pequena aldeia distante 14 quilômetros de Nazaré

São Bartolomeu, também chamado de Natanael, foi um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo, junto com Pedro, seu irmão André, Tiago e seu irmão João, filhos de Zebedeu, Filipe, Tomé, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Tadeu, Simão, o cananeu e Judas Iscariotes, o traidor de Jesus. Nasceu em Caná, na Galileia, uma pequena aldeia distante 14 quilômetros de Nazaré. Filho do agricultor Tholomai era também conhecido como Natanael. É citado na Bíblia tanto como Bartolomeu como por Natanael. Segundo os historiadores se trata de uma só pessoa.

O momento em que Bartolomeu descobre Jesus é relatado no Evangelho de São João: Jesus que estava em Betânia, nas margens do rio Jordão, foi batizado por João. “No dia seguinte, Jesus decidiu partir para a Galileia”. Encontrou Filipe e disse: “Siga-me”. Filipe era de Betsaida, cidade de André e Pedro. Filipe se encontrou com Natanael e disse: “Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei e também os profetas: é Jesus de Nazaré, o filho de José”. Natanael disse: “De Nazaré pode sair coisa boa?” (é proverbial o menosprezo que existe entre povoados vizinhos)Filipe respondeu: “Venha, e você verá” (João 1, 43-46).

O Mestre, porém, ofereceu logo uma ponte entre ele e o jovem de Caná: “Eis um verdadeiro israelita, em quem não há fingimento”. Ao ouvir esse elogio, Natanael manifestou a sua surpresa: “De onde me conheces? Jesus lhe respondeu: “Antes que Filipe te chamasse, eu te vi, quando estavas sob a figueira.” O que se passou debaixo da figueira ficará em segredo entre o límpido apóstolo e o Messias. Após aquele breve colóquio, Bartolomeu (Natanael) manifestou sua incondicionada adesão a Cristo: “Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o rei de Israel!” E Jesus: “Crês só porque te disse: eu te vi debaixo da figueira? Verás coisas maiores que estas”. Natanael viu de fato os prodígios operados pelo Mestre, ouviu a sua mensagem, assistiu a sua paixão e glorificação, depois se tornou arauto da Boa Nova, aceitando com o mesmo entusiasmo as consequências de testemunho comprometido.

São Bartolomeu foi esfolado e decapitado. “Arrancaram-lhe a pele, mas não o Céu, pois perseverou até o fim”

De suas atividades apostólicas não temos notícias certas. As lições do breviário romano apresentam informações de antiga tradição armênia: “O apóstolo Bartolomeu, que era da Galileia, foi para a Índia. Pregou àquele povo a verdade do Senhor Jesus, segundo o evangelho de São Mateus. Depois que naquela região converteu muitos a Cristo, sustentando não poucas fadigas e superando muitas dificuldades, passou para a Armênia maior, onde levou à fé cristã o rei Polímio e sua esposa e a mais de doze cidades. Essas conversões, no entanto, provocaram enorme inveja dos sacerdotes locais, que por meio do irmão do rei Polímio, conseguiram a ordem de esfolar Bartolomeu e depois decapitá-lo, arrancaram-lhe a pele, mas não o Céu, pois perseverou até o fim”.

O Papa Bento XVI na audiência do dia 4 de outubro de 2006 disse estas palavras que concluem o ensinamento da vida de São Bartolomeu: “Para concluir, podemos dizer que a figura de São Bartolomeu, mesmo sendo escassas as informações acerca dele, permanece contudo diante de nós para nos dizer que a adesão a Jesus pode ser vivida e testemunhada também sem cumprir obras sensacionais. Extraordinário é e permanece sendo o próprio Jesus, ao qual cada um de nós está chamado a consagrar a própria vida e a própria morte”.

Texto elaborado por Tânia Mara/Pascom Santo Antônio

Fontes:
https://santo.cancaonova.com/santo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bartolomeu
paulus.com.br/portal/santo/sao-bartolomeu-apostolo
https://www.ebiografia.com/sao_bartolomeu
Fontes imagens:
http://comunidadearvoredavida.com.br
https://www.cademeusanto.com.br/sao-bartolomeu/
https://www.iquilibrio.com/blog/espiritualidade/cristianismo/sao-bartolomeu/

Faça um comentário